12 de dez de 2010

Saúde e Emoção: Entrevista com o Dr. Jorge Carvajal







Dr. Jorge Carvajal, médico cirurgião da Universidade de Andaluzia, Espanha,
pioneiro da Medicina Bioenergética



Qual adoece primeiro: o corpo ou a alma?

A alma não pode adoecer, porque é o que há de perfeito em ti, a alma evolui, aprende. Na realidade, boa parte das enfermidades são exatamente o contrário: são a resistência do corpo emocional e mental à alma. Quando nossa personalidade resiste aos desígnios da alma, adoecemos.


Há emoções prejudiciais à saúde? Quais são as que mais nos prejudicam?

70 por cento das enfermidades do ser humano vêm do campo da consciência emocional. As doenças muitas vezes procedem de emoções não processadas, não expressadas, reprimidas. O medo, que é a ausência de amor, é a grande enfermidade, o denominador comum de boa parte das enfermidades que temos hoje. Quando o temor se congela, afeta os rins, as glândulas suprarrenais, os ossos, a energia vital, e pode converter-se em pânico.


Então nos fazemos de fortes e descuidamos de nossa saúde?

De heróis os cemitérios estão cheios. Tens que cuidar de ti. Tens teus limites, não vás além. Tens que reconhecer quais são os teus limites e superá-los, pois, se não os reconheceres, vais destruir teu corpo.


Como é que a raiva nos afeta?

A raiva é santa, é sagrada, é uma emoção positiva, porque te leva à auto-afirmação, à busca do teu território, a defender o que é teu, o que é justo. Porém, quando a raiva se torna irritabilidade, agressividade, ressentimento, ódio, ela se volta contra ti e afeta o fígado, a digestão, o sistema imunológico.


Então a alegria, ao contrário, nos ajuda a permanecer saudáveis?

A alegria é a mais bela das emoções, porque é a emoção da inocência, do coração e é a mais curativa de todas, porque não é contrária a nenhuma outra. Um pouquinho de tristeza com alegria escreve poemas. A alegria com medo leva-nos a contextualizar o medo e a não lhe darmos tanta importância.


A alegria acalma os ânimos?

Sim, a alegria suaviza todas as outras emoções, porque nos permite processá-las a partir da inocência. A alegria põe as outras emoções em contato com o coração e dá-lhes um sentido ascendente. Canaliza-as para que cheguem ao mundo da mente.


E a tristeza?

A tristeza é um sentimento que pode te levar à depressão quando te deixas envolver por ela e não a expressas, porém ela também pode te ajudar. A tristeza te leva a contatares contigo mesmo e a restaurares o controle interno. Todas as emoções negativas têm seu próprio aspecto positivo. Tornamo-las negativas quando as reprimimos.


Convém aceitarmos essas emoções que consideramos negativas como parte de nós mesmos?

Como parte para transformá-las, ou seja, quando se aceitam, fluem, e já não se estancam e podem se transmutar. Temos de as canalizar para que cheguem à cabeça a partir do coração. Que difícil! Sim, é muito difícil. Realmente as emoções básicas são o amor e o medo (que é ausência de amor), de modo que tudo que existe é amor, por excesso ou deficiência. Construtivo ou destrutivo. Porque também existe o amor que se aferra, o amor que superprotege, o amor tóxico, destrutivo.


Como prevenir a enfermidade?

Somos criadores, portanto creio que a melhor forma é criarmos saúde. E, se criarmos saúde, não teremos que prevenir nem combater a enfermidade, porque seremos saúde.


E se aparecer a doença?

Teremos, pois, de aceitá-la, porque somos humanos. Krishnamurti também adoeceu de um câncer de pâncreas e ele não era alguém que levasse uma vida desregrada. Muita gente espiritualmente muito valiosa já adoeceu. Devemos explicar isso para aqueles que creem que adoecer é fracassar.
O fracasso e o êxito são dois mestres e nada mais. E, quando tu és o aprendiz, tens que aceitar e incorporar a lição da enfermidade em tua vida... Cada vez mais as pessoas sofrem de ansiedade. A ansiedade é um sentimento de vazio, que às vezes se torna um oco no estômago, uma sensação de falta de ar. É um vazio existencial que surge quando buscamos fora em vez de buscarmos dentro. Surge quando buscamos nos acontecimentos externos, quando buscamos muleta, apoios externos, quando não temos a solidez da busca interior. Se não aceitarmos a solidão e não nos tornarmos nossa própria companhia, sentiremos esse vazio e tentaremos preenchê-lo com coisas e posses. Porém, como não pode ser preenchido de coisas, cada vez mais o vazio aumenta.


Então, o que podemos fazer para nos libertarmos dessa angústia?

Não podemos fazer passar a angústia comendo chocolate ou com mais calorias, ou buscando um príncipe fora. Só passa a angústia quando entras em teu interior, te aceitar como és e te reconciliar contigo mesmo. A angústia vem de que não somos o que queremos ser, muito menos o que somos, de modo que ficamos no "deveria ser", e não somos nem uma coisa nem outra. 

O estresse é outro dos males de nossa época. O estresse vem da competitividade, de que quero ser perfeito, quero ser melhor, quero ter uma aparência que não é minha, quero imitar. E realmente só podes competir quando decides ser um competidor de ti mesmo, ou seja, quando queres ser único, original, autêntico e não uma fotocópia de ninguém. O estresse destrutivo prejudica o sistema imunológico. Porém, um bom estresse é uma maravilha, porque te permite estar alerta e desperto nas crises e poder aproveitá-las como oportunidades para emergir a um novo nível de consciência.


O que nos recomendaria para nos sentirmos melhor com nós mesmos?

A solidão. Estar consigo mesmo todos os dias é maravilhoso. Passar 20 minutos consigo mesmo é o começo da meditação, é estender uma ponte para a verdadeira saúde, é acender o altar interior, o ser interior. Minha recomendação é que a gente ponha o relógio para despertar 20 minutos antes, para não tomar o tempo de nossas ocupações. Se dedicares, não o tempo que te sobra, mas esses primeiros minutos da manhã, quando estás rejuvenescido e descansado, para meditar, essa pausa vai te recarregar, porque na pausa habita o potencial da alma.


O que é para você a felicidade?

É a essência da vida. É o próprio sentido da vida. Estamos aqui para sermos felizes, não para outra coisa. Porém, felicidade não é prazer, é integridade. Quando todos os sentidos se consagram ao ser, podemos ser felizes. Somos felizes quando cremos em nós mesmos, quando confiamos em nós, quando nos empenhamos transpessoalmente a um nível que transcende o pequeno eu ou o pequeno ego. Somos felizes quando temos um sentido que vai mais além da vida cotidiana, quando não adiamos a vida, quando não nos alienamos de nós mesmos, quando estamos em paz e a salvo com a vida e com nossa consciência. Viver o Presente.


É importante viver no presente? Como conseguir?

Deixamos ir-se o passado e não hipotecamos a vida às expectativas do futuro quando nos ancoramos no ser e não no ter, ou a algo ou alguém fora. Eu digo que a felicidade tem a ver com a realização, e esta com a capacidade de habitarmos a realidade. E viver em realidade é sairmos do mundo da confusão.


Na sua opinião, estamos tão confusos assim?

Temos três ilusões enormes que nos confundem:
Primeiro: cremos que somos um corpo e não uma alma, quando o corpo é o instrumento da vida e se acaba com a morte.
Segundo: cremos que o sentido da vida é o prazer, porém com mais prazer não há mais felicidade, senão mais dependência... Prazer e felicidade não são o mesmo. Há que se consagrar o prazer à vida e não a vida ao prazer.
Terceiro: ilusão é o poder; desejamos o poder infinito de viver no mundo.


E do que realmente necessitamos para viver? Será de amor, por acaso?

O amor, tão trazido e tão levado, e tão caluniado, é uma força renovadora. O amor é magnífico porque cria coesão. No amor tudo está vivo, como um rio que se renova a si mesmo. No amor a gente sempre pode renovar-se, porque ordena tudo. No amor não há usurpação, não há transferência, não há medo, não há ressentimento, porque quando tu te ordenas, porque vives o amor, cada coisa ocupa o seu lugar, e então se restaura a harmonia. Agora, pela perspectiva humana, nós o assimilamos com a fraqueza, porém o amor não é fraco.
Enfraquece-nos quando entendemos que alguém a quem amamos não nos ama. Há uma grande confusão na nossa cultura. Cremos que sofremos por amor, porém não é por amor, é por paixão, que é uma variação do apego. O que habitualmente chamamos de amor é uma droga. Tal qual se depende da cocaína, da maconha ou da morfina, também se depende da paixão. É uma muleta para apoiar-se, em vez de levar alguém no meu coração para libertá-lo e libertar-me. O verdadeiro amor tem uma essência fundamental que é a liberdade, e sempre conduz à liberdade. Mas às vezes nos sentimos atados a um amor. Se o amor conduz à dependência é Eros. Eros é um fósforo, e quando o acendes ele se consome rapidamente em dois minutos e já te queima o dedo. Há amores que são assim, pura chispa. Embora essa chispa possa servir para acender a lenha do verdadeiro amor. Quando a lenha está acesa, produz fogo. Esse é o amor impessoal, que produz luz e calor.


Pode nos dar algum conselho para alcançarmos o amor verdadeiro?

Somente a verdade. Confia na verdade; não tens que ser como a princesa dos sonhos do outro, não tens que ser nem mais nem menos do que és. Tens um direito sagrado, que é o direito de errar; tens outro, que é o direito de perdoar, porque o erro é teu mestre. Ama-te, seja sincero contigo mesmo e leva-te em consideração. Se tu não te queres, não vais encontrar ninguém que possa te querer. Amor produz amor. Se te amas, vais encontrar amor. Se não, vazio. Porém nunca busques migalhas, isso é indigno de ti. 


A chave então é amar-se a si mesmo. E ao próximo como a ti mesmo? 

Se não te amas a ti, não amas a Deus, nem a teu filho, porque estás apenas te apegando, estás condicionando o outro. Aceita-te como és; não podemos transformar o que não aceitamos, e a vida é uma corrente permanente de transformações.





20 de nov de 2010

O caminho da vida



A fim de cumprir o desejo de Seu devoto, Deus surgirá de qualquer forma, em qualquer lugar. Mas para ver Deus, você deve orar a Ele com concentração unidirecionada. Esse tipo de concentração única só vem de Satva Guna (qualidades puras), e isso novamente é produto da meditação. Portanto, você deve cultivar boas qualidades, e no intuito de desenvolvê-las, você deve desejar Satsang (a companhia do bom). Procure a companhia dos nobres; evite más companhias. Seus companheiros verdadeiros são aqueles que falam e discursam sobre o Senhor, sobre a verdade, sobre Seva (serviço) aos outros, e sobre o amor que considera todos como iguais.
Sathya Sai Baba

18 de ago de 2010

Farinha de maracujá - excelente desintoxicante e ainda emagrece








A casca da fruta transformada em farinha pode diminuir a taxa de açúcar no sangue e reduzir a absorção de gorduras pelo organismo.

Ela surgiu no mercado de produtos naturais com a incrível fama de baixar as taxas de açúcar no sangue, o que realmente favorece a quem tem diabetes. Mas, com o passar do tempo, a Farinha de Maracujá em pó vem apresentando excelentes resultados como bloqueador de gordura.

A pectina, substância encontrada na casca da fruta, se transforma em uma espécie de gel não digerível, e provoca sensação de saciedade, além de ser responsável por inibir a absorção das gorduras encontradas em alguns alimentos. A ação de bloqueio das gorduras, promovida pela pectina, é mais suave que a dos remédios utilizados com esse mesmo intuito, porém, sua atuação é ainda mais eficaz”, afirma Maria Laura Alvares Lobo, farmacêutica responsável da Meissen. 

Outra informação importante sobre seu consumo, é que a farinha de maracujá faz uma “limpeza” no organismo, ajudando a eliminar diversas toxinas, que uma vez acumuladas, podem prejudicar o funcionamento dos órgãos e desequilibrar o metabolismo. “Para que seu efeito seja ainda mais potente, o ideal é ingerir mais água, pelo menos 2 litros por dia”, conclui a farmacêutica.

O modo de usar a farinha de maracujá é dissolve-la em um suco natural de frutas, iogurte ou sopa. E o indicado é ingerir uma colher de sopa preferencialmente meia hora antes das principais refeições que é o almoço ou jantar. 

Você encontra a farinha de maracujá nas principais lojas de produtos naturais.

fonte: http://www.belezainteligente.com.br

28 de jul de 2010

Para Refletir...


"Mantenha seus pensamentos positivos,
porque pensamentos tornam-se suas palavras.
Mantenha suas palavras positivas,
porque suas palavras tornam-se suas atitudes.
Mantenha suas atitudes positivas,
porque suas atitudes tornam-se seus hábitos.
Mantenha seus hábitos positivos,
porque porque seus hábitos tornam-se seus valores.
Mantenha seus valores positivos,
porque seus valores...
tornam-se seu destino".
Gandhi

13 de jul de 2010

Oração de Mahatma Gandhi




"Deus, ajudai-me a dizer a verdade para o forte e a esquivar-me de contar mentiras para ganhar o aplauso do fraco. 

Se me derdes fortuna, não me tireis a razão. 

Se me derdes sucesso, não me tireis a humildade. 

Se me derdes humildade, não me tireis a dignidade. 

Deus, ajudai-me a ver o outro lado da moeda. 

Não me deixeis acusar outros de traição só porque não pensam como eu. 

Deus, ensinai-me a amar as pessoas como amo a mim mesmo e a julgar a mim mesmo como julgo os outros. 

Por Favor, não me deixeis ser orgulhoso se for bem-sucedido, ou cair em desespero se fracassar. 

Recordai-me de que o fracasso é a experiência que precede o triunfo. 

Ensinai-me que perdoar é o mais importante no forte e que vingança é o sinal mais primitivo do fraco. 

Se me tirardes meu sucesso, deixai-me manter minha força para conseguir sucesso a partir do fracasso. 

Se eu falhar com as pessoas, dai-me coragem para me desculpar, e se as pessoas falharem comigo, dai-me coragem para perdoá-las. 

Deus, se eu me esquecer de vós, por favor, não vos esqueçais de mim."


Mahatma Gandhi

18 de jun de 2010

O cuidado com a pele começa pela alimentação




Alimentação saudável, com antioxidantes naturais, colabora para a manutenção da pele viçosa ao longo da vida, esclarece a nutricionista do Fleury Medicina e Saúde, Cinthia Yumi Yabuta. 

Inúmeros fatores influenciam o aspecto da pele. Há os intrínsecos, como os genéticos, os hormonais e a idade; e os extrínsecos, como exposição aos raios UV, o hábito de fumar, o consumo excessivo de álcool e a má nutrição. Segundo a nutricionista do Fleury Medicina e Saúde, Cinthia Yumi Yabuta, para se ter uma pele mais saudável, é importante ter uma dieta equilibrada rica em vitaminas, minerais e antioxidantes, principalmente em carotenóides, flavonóides, zinco e vitaminas A, C e E. 

“Os antioxidantes atuam contra os radicais livres e têm efeitos fotoprotetores, prevenindo o envelhecimento da pele”, afirma. 

A vitamina C atua na regeneração da vitamina E, que possui efeito fotoprotetor”, explica a nutricionista. 

Apesar de alguns estudos demonstrarem benefícios com a suplementação de vitaminas, Cinthia ressalta que, na maioria dos casos, esse recurso não é indicado, pois é possível obter as quantidades necessárias desses nutrientes a partir de uma alimentação saudável. Além disso, seu consumo excessivo pode causar efeitos colaterais e até mesmo aumentar o efeito oxidativo, capaz de acelerar o envelhecimento cutâneo. ”O melhor é manter uma alimentação equilibrada rica em substâncias com ação antioxidante”, orienta a nutricionista.

O consumo de pelo menos dois litros de água por dia é essencial para a manutenção de uma pele com brilho e elasticidade. Ela explica que a água participa da incorporação e do aproveitamento de algumas vitaminas e minerais. Uma boa dica é andar sempre com a garrafinha de água, observando o consumo durante o dia. Sucos, chás e água de coco também auxiliam a hidratação. “Prefira sempre os sucos naturais ao invés dos industrializados, uma vez que possuem mais nutrientes e não contêm conservantes e corantes”, ressalta. 

Cinthia sugere a incorporação de alguns alimentos à dieta para contribuir com a manutenção do viço da pele. As principais fontes de nutrientes que influenciam no aspecto da pele foram listadas a seguir pela especialista:




Nutriente

Fontes alimentares

Vitamina AOrigem animal: queijo, manteiga, ovos, fígado e alimentos enriquecidos (ex: leite enriquecido)
Origem vegetal: vegetais folhosos (ex: espinafre, brócolis) e vegetais amarelos (abóbora, cenoura, damasco).

Vitamina CFrutas em geral, principalmente as cítricas (ex: acerola, kiwi, mamão, laranja, caju, goiaba, morango) e hortaliças (ex: repolho, brócolis, tomate, pimentão).

Vitamina EÓleos vegetais, folhosos, grãos integrais, sementes e oleaginosas.

ZincoFrutos do mar, aves, carnes. Leguminosas e grãos, apesar de conterem este mineral, seu aproveitamento não é tão efetivo quanto o dos alimentos de origem animal.

CarotenóidesAlguns se transformam em vitamina A. Vegetais folhosos, cenoura, tomate, abóbora, manga, espinafre, couve, melancia.

FlavonóidesChá verde, uva, nozes, morango, maçã.


10 de mai de 2010

Em Busca de Mim Mesmo


Foi quando comecei a pensar.

Há muito havia adormecido. Mas despertei e vi que o sol já brilhava e havia muito a caminhar. Embora não houvesse nenhum caminho.



Podia ser que não encontrasse nem sombra, nem água e nem alimento pela frente. 

Podia ser que me perdesse sem encontrar nenhum destino. 

Podia ser que perecesse na jornada. Mas era muito cedo para sentir medo. E eu bem sabia que poderia encontrar uma esperança de resposta para todas as perguntas, milhares de seres se ligando, se tocando e se focalizando em alguma direção, um abrigo para o inverno da solidão. 

Poderia encontrar até mesmo um amigo. Não sabia o que me esperava, mas já era tarde e não me faltava coragem. 

A todo custo me encontraria na confusão, na incerteza e na tristeza da realidade.

Eu estava caminhando em busca de mim mesmo...

Roberto Crema
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Este é um blog do bem, que preserva a ética na net

Este blog contém imagens e textos coletados na Internet.

Caso algo publicado aqui, esteja sem identificação de autoria, peço a gentileza de informar, para que sejam dados os devidos créditos.