2 de mai de 2011

OM MANI PADME HUM






Esta é a representação em sânscrito do mantra mais entoado pelos budistas, o:

OM MANI PADME HUM







Concepção

A composisão de mantras ocorre de diferentes formas. Eles podem ser o produto de uma inspiração comunicada diretamente pelo Cosmo ou podem resultar de uma meditação. Alguns são recolhidos diretamente por adeptos de altíssimo grau; outros mantras são obras de poetas, cantores ou de místicos.

O mais poderoso

Om é o mais poderoso de todos os mantras. Ele é a matriz de todos os outros e significa o princípio da criação, manutenção e dissolução ou absorção do Universo. Todas as letras do alfabeto são emanações do som primordial, representado pelo mantra Om.


O Om é a origem e o fim de todo verbo. Logo, de todos os mantras utilizados para a meditação, ele é o que produz melhores resultados. Mantras monossilábicos como este são chamados de Bijas (semente).


Quando se escreve o Om em caracteres sânscritos, ele se torna um símbolo gráfico e é denominado Yantra. A especialidade que estuda a ciência de traçar e utilizar os simbolos denomina-se Yantra Yoga.

O campeão

O mantra mais entoado e preferido dentro do budismo tibetano é o OM MANI PADME HUM. Ele está associado ao conceito de busca pela compaixão irrestrita e é conhecido pelo título ¨Seis sílabas¨ ou o ¨Grande Mantra¨.

Nele, a sílaba Om representa a presença física de todos os budas. A palavra sânscrita Mani simboliza a jóia da compaixão de Avalokiteshvara capaz de realizar todos os desejos. A palavra Padme significa Lótus, a bela flor que nasce no lodo; e a sílaba Hum representa a mente iluminada.

A tradução aproximada deste mantra é:


 ¨A jóia no coração do lótus¨ 
ou 
¨A iluminação está em tudo¨.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Este é um blog do bem, que preserva a ética na net

Este blog contém imagens e textos coletados na Internet.

Caso algo publicado aqui, esteja sem identificação de autoria, peço a gentileza de informar, para que sejam dados os devidos créditos.